.
.
Índice Alfabético de Personajes:  A  B  C  D  E  F  G  H  I  J  K  L  M  N  O  P  Q  R  S  T  U  V  W  X  Y  Z


  Consultas habituales
- 
- 
- 
- 

  Biografia e vida de Ricardo Palma

(Lima, 1833 - Miraflores, 1919) escritor peruano, criador de um gênero intermediário entre essa história e Crnica renovação da prosa da América do Sul.Embora seja considerada parte da escola romntica, seu trabalho não é devido inteiramente aos seus orçamentos, com exceção de algumas nuances estilsticos empregando em apoio formal.É verdade que em sua juventude fez uma defesa apaixonada do romantismo, mas depois julgados com grande severidade e traçar seu próprio curso de patinagem

Filho de uma família pobre, ele estudou no Colégio de Noel, o Colégio de Orengo e San Convictorio Carlos, onde teria sido um aluno externo.Em 1848 ele começou sua carreira literária, de acordo com a confissão em si, que fazem parte do grupo despus l chama de "Bohemian do meu tempo".Começou a escrever poesia, bem como jornais jornalismo prática em várias publicações (mais de Efmer existência) como um editor ou crtico de óculos, para o qual m-nos seudnimos múltiplas.


Ricardo Palma

Em 1849, ele escreveu seu primeiro drama, o filho do sol, que nunca foi prestado e, embora o sucesso em ALGN obtidos undemanding cal metade, por volta de 1858 para escrever teatro dej.Atualmente sabemos da sua produção teatral drama slo Rodil (1851), redescoberto cem anos após a sua publicação (para os procedimentos de cópias destruccin Palma) e comédia O santo de Panchita, escrito em colaboração com Manuel Ascencio Segura e incluídos no recopilacin de obras por esta última publicação no Teatro bacharel (1869).Depois de testar o gênero com o livro histórico Patrito Corona (1853), Palmer começou a compor histórias curtas de diferentes Ndola, a partir do ensaio de costumes romance histórico, que será o germe da Tradições posteriores peruana.

Pas em 1853 para se juntar a política Corpo da Marinha peruana como um terceiro oficial correspondindole servir no Liberty escuna, Almirante bergantn Guisse, transporte RMAC (onde quase morrer resultado do naufrágio do navio março 1855) e vapor Loa.Em 1857, ele foi separado momentneamente de seu mandato por ter apoiado o sublevacin da General Ignacio de Vivanco contra o governo de Castela, mas a sua política de participação Quão importante foi mais em 1860, com OCASI n o assalto falhou na casa do presidente executado por um grupo de civis e militares liberais, liderados por Jos Glvez.

Após a fracassada tentativa de golpe, Palma navegaram para Valparaíso Chile e veio para os últimos dias de 1860.Durante a sua estada nesta cidade, o escritor freqüenta salões literários e pertencia à Sociedade dos Amigos do Ilustracin, colaborando na Revista do Pacífico e da Journal of Sudamrica, que se tornou Editor sênior.Em agosto de 1863, depois de ser perdoado, voltou para o Perp>

Em julho de 1864, ele foi nomeado em cnsul Par, mas aparentemente não exercer o cargo, pedido e obtenção de uma licença que passou a viajar pela Europa.Em 1865 Per regressão a ser feitos pedidos para o governo, que estava em conflito com a Espanha, participando na batalha de Callao 02 de maio de 1866 como assistente Jos Glvez.No ano seguinte estrelou o coronel sublevacin Jos Balta e Balta, quando ele foi eleito presidente em 1868, nomeou-o secretário, foi eleito senador Além disso, a província de Loreto.Após o assassinato de Balta em 1872, Palma retirou-se para a política para se dedicar exclusivamente à literatura.No mesmo ano ele publicou a primeira série de suas tradições peruanas

Quando em 1879, ele declarou guerra com o Chile, Palma e foi um dos escritores mais reconhecidos nas Américas e um colaborador frequente para as principais publicações literárias da América do Sul.Durante a guerra, participou na defesa da capital peruana.Em 1881, as tropas de ocupação atearam fogo em sua casa no resort de Miraflores, que perdeu a sua biblioteca pessoal, o manuscrito de seu romance e suas memórias Maraones governo Balta.

Desapontado, canetas aceitar a oferta em 1833 fez dele o dueo La Prensa de Buenos Aires para realocar sua família para aquela cidade para servir como editor literário do jornal, mas o presidente Miguel Iglesias convenceu-o a aceitar a direção da Biblioteca Nacional do Peru, que foi destruído como resultado da guerra.Seu trabalho como chefe deste institucin, onde temos um orçamento exíguo, foi realmente louvável, não hesitando em usar o seu prestígio literário para pedir às pessoas de diferentes partes do mundo doação de livros, o ganndose nickname do mendigo bibliotecário.

Em 28 de julho de 1884 Palma logr inaugurar a nova Biblioteca Nacional do Peru.Sigui ocupndose seu endereço, trabalho momentneamente interrompida por sua viagem à Espanha como representante do Peru junto à International Nona Congresso de Americanistas, realizado em ocasin do Quarto Centenário do Descobrimento do Amrican ( 1892-93).Em fevereiro de 1912, renunciou por causa de divergências com o governo, nomeado em seu lugar o escritor Manuel González Prada, um ex-adversário de Palma.

Prada González progestina ataques de seu antecessor, numa nota de informação sobre a Biblioteca Nacional (1912), o que levou a resposta de Palma, em suas notas de caderno para a história da Biblioteca do Lima (1912), que relata o seu trabalho como chefe da institucin.Longe de seu trabalho como bibliotecária e tornar-se o patriarca das letras peruano, Palma retirou-se para viver o resort de Miraflores, onde pas os últimos anos de sua vida.Quando ele morreu, foi sepultado com honras para fnebres Ministro de Estado e declara luto nacional

A obra de Ricardo Palma.

Conteúdo traduzido automaticamente, consulte a versão original (em espanhol)
  Biografia publicada el 2010-08-06. Até agora recebeu 3492 visitantes
Compartilhar:
 

      Biografias recomendadas
Biografía de G...Juana AcostaSnoop Dogg
Eddie MurphyEwan McGregorAntonio Berni
 
  Veja também
(Bayamo, 1835 - Santiago de Cuba, 1908) Político cubano que fue presidente de Cuba en varias ocasiones. Comenzó sus estudios en La Habana pero fue en Sevilla donde se licenció en Derecho. En la Guerra...
(Bayamo, 1844-?, 1911) Poeta cubano. Su actividad política en favor de la independencia de su país le obligó a exiliarse, lo cual condicionó su obra poética, que, por otra parte, se inscribe en la seg...
(Serina, c. 1480-Venecia, 1528) Pintor italiano. Formado en Venecia con Vivarini y G. Bellini, pronto se sumó al nuevo estilo suntuoso y refinado, inaugurado por Giorgione y Tiziano. Además de los cua...
(Venecia, 1544- id., 1628) Pintor y grabador italiano. Sobrino nieto de Palma el Viejo. Estuvo influido por el estilo romano, antes de establecerse en Venecia, donde fue uno de los más destacados repr...
(Burdeos, 1367-Pontefract, 1400) Rey de Inglaterra (1377-1399) Hijo de Eduardo, el Príncipe Negro, sucedió en el trono a su abuelo, Eduardo III. Gobernó como monarca absoluto, enfrentándose a los seño...
  Comentarios
   
     
.
Contacto - Enlaces de interés - Biografías cortas - Jugos caseros - Remedios caseros | Politicas de privacidad